HOME
VELHO AÇA
NOVO AÇA
MÚSICOS
ZECA FILES
RESENHAS
RIO ART ROCK
BLOG
DOWNLOADS
BANNERS
STOLEN
CONTATO
MEMORABILIA

ENGLISH
















Guerra Civil (1981)
Fim do Mundo (1983)
Piolho (1985)
Em Caso de                          Acidente... Quebre Este Disco! (1989) vinyl
Gloomland (1994) relançado em 2011
Farawayers (1996)
Em Caso de Acidente... Quebre Este Disco                          (relançamento) - 2000
Technolorgy (2002)
Pega Varetas (Meu Pau de Sebo) (2003)
Não Pode Ser Vendido Separadamente                          (2007)
ROCK (2011)
Gloomland (1994) Ainda (2012) Ninguem Pediu (2014) Technolorgy (2002)Agora Mudou (2017)
ACIDENTE, a banda de Rock independente com 14 lançamentos (1978/2018)
Em Caso de Acidente... Quebre
                                  Este Disco - 1990 Ainda (2012)


Músicas/Slideshows   -   Texto da Reedição   -   Créditos   -  Encarte   -   Playlist


GLOOMLAND 1994 (relançado em 2011)
Zunga                            Ezzaet - guitarra
Mario Costa -                          bateria
ZUNGA EZZAET
guitarras
MARIO COSTA
bateria
Jarbas Loop -
                          baixo
Paulo
                            Malária - teclados
JARBAS LOOP
baixo
PAULO MALARIA
teclados

Gloomland (1984 relançado em 2011)GLOOMLAND é o quinto lançamento do ACIDENTE, o primeiro em formato de CD dessa banda brasileira de rock independente, que significa um estilo de Hard Rock Progressivo, cheio de arranjos criativos e músicas com momentos surpreendentes.

É basicamente um registro instrumental, em que apenas 4 de suas 17 músicas têm letras (*). Um registro a ser ouvido com fones de ouvido, no final da noite, o mais alto possível.

Embora eu não estivesse mais tocando na banda, fiz a arte gráfica seguindo a boa idéia de Mala para a capa, que era uma "re-interpretação" da bandeira brasileira (com uma cerca de arame farpado, um muro feito de cruzes de cemitério, e uma bola em chamas com 4 furos de bala).

Nas palavras do produtor Paulo Malária, "Em meados de 1992, a banda entrou em um novo estúdio para gravar seu primeiro CD. No início, a mudança pareceu difícil, mas depois de algum tempo as sessões começaram a fluir facilmente, alternando gravações, reorganizações e reuniões para novas composições . O resultado final mostra uma variedade de novas tendências e sonoridades sutis, com grande uso de overdubs, inacessíveis até agora. Com o uso de um sistema
misto analógico e digital, a banda pode expandir notavelmente sua música, mas, como apenas 500 unidades foram prensadas, isso é provavelmente o trabalho menos conhecido do ACIDENTE.







Acidente at Last-FM Acidente at YouTube Acidente Rock Band at Facebook Download all ACIDENTE albums for free!Download all ACIDENTE zipped albums for                          free!
Acidente at MySpace Acidente at SoundClick Acidente on SoundCloud
Acidente at Palco Mp3
Acidente at LyricsMode







SEARCH THE INTERNET
only search ACIDENTE site
[ Yahoo! ] options
Site by: Helio Jenné
© 1997/2018





















































Texto da Reedição 2011

Acidente                                  1933 - Mala, Zunga, Mario e Jarbas"Gloomland" foi o primeiro CD do ACIDENTE. Gravado de outubro de 1992 a novembro de 1993, foi lançado em janeiro de 1994 inaugurando o selo Stolen Records, hoje um vasto catálogo com 5 títulos. O disco se tornou particularmente raro face à sua tiragem de 500 exemplares, exígua mesmo para os padrões independentes, e hoje é peça inexistente em coleções e lojas onde se encontram os outros CDs da banda. Este relançamento visa suprir a lacuna. Agora tem Gloomland para todos (< 1000), remasterizado, com a arte original, material iconográfico e textos adicionais, e ainda uma faixa bônus.

É o primeiro álbum do Acidente gravado, em termos, no sistema digital. Em 1989, a banda havia registrado o vinil "Quebre Este Disco" em 8 canais, num estúdio totalmente analógico, que fechou logo depois. Foi escolhido então para esta produção o Studio 806, de Paulinho Padilha, que utilizava um sistema misto onde teclado e bateria entravam digitalmente no computador via programa Cubase e eram salvos em disquete rígido, enquanto guitarra, baixo e voz eram gravados em 7 canais num Tascam que usava cassete e cujo oitavo canal ficava para o "sync", que amarrava o troço todo. Um esquema complicado, que falhou várias vezes nas primeiras sessões, gerando stress e quase melando o trabalho. Mas depois as coisas se acertaram e as gravações fluíram de modo extraordinário, embora a frase "caiu o sync" pairasse como uma espada sobre cada faixa. O resultado final era mixado em adats por Paulinho e Ary Menezes, que se tornaria o próximo baixista do Acidente. Hoje em dia não há máquinas capazes de fazer funcionar essa exótica combinação de sistemas, a não ser talvez no próprio 806, se lá houverem sido preservadas. Seja como for, vários disquetes foram espargidos com xixi do Mioso, em sua fase de adaptação à vida doméstica, de forma que não há como remixar o material original. Masterizado e editado por Ed Lincoln, o som do CD foi abundantemente turbinado na remasterização de Éverson Dias para este relançamento.

Quando o segundo Acidente foi formado para as gravações de "Quebre Este Disco", houve uma banda anterior com este nome, entre 1978 e 1987, cujo único remanescente foi o produtor e tecladista - formulou-se três cláusulas pétreas: fazer som instrumental; não tocar ao vivo, salvo em raríssimas ocasiões especiais; e não alterar o line-up. A primeira já havia sido descumprida quando o grupo tentou se lançar no circuito de shows apresentando-se num bar na Barra da Tijuca cujo dono na hora cancelou o show porque só havia 8 pagantes: "no es publico, no ten show". Uma lição sobre respeito aos músicos para não se esquecer, um erro que não se repetiu. Das outras duas fez-se tábula rasa em "Gloomland" onde, ao lado de Zunga Ezzaet (guitarra), Jarbas Loop (baixo) e Paulo Malária (teclado e voz - portanto havia músicas com letra), estreia o baterista Mario Costa, substituindo0 Bruno Mega, que trocou as baquetas pela informática. Com esta mudança, o epicentro sonoro do Acidente ficou firmemente ancorado no eixo Anchieta - Olinda - Nilópolis, onde residiam Jarbas, Zunga e Mario. Malária era o forasteiro que vinha de longe (Laranjeiras) em seu Chevette verde 1975 e as gravações rolavam no Valqueire.

Além de uma banda, era também um grupo de amigos que muitas vezes atrravessavam as noites desertas da cidade, na volta de um ensaio, conversando sobre rock e qualquer outra coisa também, debatendo arranjos, combinando novas composições. Um momento de ouro na vida de quatro músicos, registrado com dedicação e apuro técnico por Paulinho e Ary no Studio 806. Gloomland foi gravado sob a égide de amizades verdadeiras. Só podia mesmo ter ficado muito bom.

Durante as gravações, Jarbas começou a se dedicar mais à fé, e no decorrer de 1994 deixou a banda. Hoje ele é o Pastor Jarbas Lopes. Zunga, Mario, Malária e o novo baixista Ary partiram então para o novo projeto do Acidente: o CD "Farawayers". Mas isto já é outra história.

As faixas bônus de alguns discos do Acidente estão sendo reordenadas nesta fase de relançamentos. Aqui o critério foi temporal: "Fim do Mundo", gravada em junho de 1994, apresenta a mesma formação da banda (foi a última participação de Jarbas no baixo), mais a presença dos vocais de Helio 'Scubi' Jenné, co-fundador do velho Aça em 1978 e responsável pela arte original de "Gloomland".























































Músicas + Slideshows

1. Gloomland (4'10) - Paulo Malária / Zunga Ezzaet
2. Lucidez (5'21) - Jarbas Loop
3. Part One (3'03) - Zunga Ezzaet / Mario Costa
4. Tudo Errado (") (3'36) - Paulo Malária (Letra)
5. Praia Deserta (2'32) - Paulo Malária
6. Viajante Solitário (5'17) - Zunga Ezzaet
7. Ventos Uivantes  (3'22) - Paulo Malária / Jarbas Loop
8. Referências (*) (3'31) - Paulo Malária (Letra)
9. Findas Montanhas  (3'21) - Zunga Ezzaet
10. Formiga Mordeu Tua Bunda  (3'17) - Paulo Malária
11. Blues da Cerveja  (2'09) - Zunga Ezzaet
12. Toque de Recolher (*) (4'09) - Paulo Malária (Letra)
13. Alhures  (5'00) - Paulo Malária
14. Backup (2'16) - Jarbas Loop
15. Next Time (3'18) - Paulo Malária / Zunga Ezzaet / Mario Costa / Jarbas Loop
16. Chá com Cão (*) (1'42) - Paulo Malária (Letra)
17. Excentrix (1'42) - Paulo Malária
18. Fim do Mundo (bonus track) 3'15 - Paulo Malária

          Total time: 60'13''

          TopoTopo















































Gloomland - paisagem
Foto de Paulo Malária

Créditos

Paulinho Padilha - Engenheiro de                  somEngenheiro de Som: PAULINHO PADILHA
Engenheiro-assistente de gravação: ARY MENEZES

PRODUZIDO POR PAULO MALARIA

Lançado em Setembro 1994.

Tiragem única de 500 unidades.

806 Digital Studio                logo

Design: HELIO JENNÉ



ACIDENTE ® PAULO MALARIA ® & STOLEN RECORDS ® são marcas registradas.


Todos os direitos reservados pelo produtor deste disco. Proibidas reproduções etc.


ACIDENTE ® não tem representantes ou agentes licenciados.

























































PLAYLIST GLOOMLAND
Para escutar, clique no nome da música
(vai abrir em uma nova janela)

para baixar, clique na setinha.


TopoTopo























































Encarte

Págs 16-1
Gloomland Encarte pgs 16-1

Págs 2-3
Gloomland Encarte pags 2-3

Págs 4-5
Gloomland Encarte pgs 4 e 5

Págs 6-7
Gloomlanf Encarte pgs 6-7

Págs 8-9
Gloomland Encarte pgs 8-9

Págs 10-11
Gloomland Encarte pgs 10-11

Págs 12-13
Gloomland Encarte pgs12-13

Págs 14-15
Gloomland Encarte pgs 14-15

Fundo Interno
Gloomland fundo

Contracapa
Gloomland Contracapa

Topo
Topo






















































Gloomland

Paulo Malária / Zunga Ezzaet



TopoTopo






















































Lucidez
Jarbas Loop


TopoTopo






















































Part One

Zunga Ezzaet - Mario Costa

TopoTopo























































Tudo Errado

Paulo Malária


Quando você põe os pés fora de casa
Tudo de errado pode acontecer
Bombas, inflação, miséria, fome, assalto, esmola
De que adianta fingir que não vê?

Quando você põe os pés fora de casa
Pode não chegar a dar um passo a mais
Nem na sua cama você está seguro
Você é um malandro otário
E ninguém precisa lhe explicar porque

Sonha em ganhar muitos milhões na loteria
Ir morar na Europa e só voltar pro carnaval
Todos que tentaram não lhe servem de exemplo
Pois você é muito mais esperto e mais legal

Reconhece até que tudo anda tão errado
Mas pra que falar se não se pode resolver?
Pensa que o que os outros não tiveram
Vai sobrar pra você

Por isso quando você põe os pés fora de casa
Tudo de errado pode acontecer
Yeah!


TopoTopo
























































Praia Deserta
Paulo Malária


TopoTopo






















































Viajante Solitário
Zunga Ezzaet

TopoTopo
























































Ventos Uivantes
Paulo Malária / Jarbas Loop

TopoTopo























































Referências *
P
aulo Malária

A minha história começa
Aonde a do mundo acabou
Eu fui cicuteiro na Grécia
Faquir, samurai, rei nagô

Tudo o que hoje se diz
Eu ja dizia, mas
Não podia falar
Pra não embolar o sucesso de outros
Que a máquina ainda iria lançar

Lembra um dia em que todos saíram
Só você precisava ficar
Nesse dia passou o cometa
Que você passou a vida a esperar

'E a sua imagem ficou distante'
Feito um antigo festival
Ninguém se lembra o que veio antes
Quem paga leva
E 'não leve a mal'
'não leve a mal'
 
Noites em claro
Dias cinzentos
Tempo que passa
Filme de horror
Eu tento acreditar num bom futuro
Mas no fim eu sei que nada
Nada vai mudar

Lembra um dia em que todos saíram
Só você precisava ficar
Nesse dia passou o cometa
Que você passou a vida a esperar

'E a sua imagem ficou distante'
Feito um antigo festival
Ninguém se lembra o que veio antes
Quem paga leva
E 'não leve a mal'
'não leve a mal'

(*) Quotations from Gloomlander early rock songs


TopoTopo























































Findas Montanhas
Zunga Ezzaet

TopoTopo






















































Formiga Mordeu Tua Bunda
Paulo Malária


TopoTopo
























































Blues da Cerveja
Zunga Ezzaet

TopoTopo























































Toque de Recolher (Curfew) *
Paulo Malária


A noite cai e quem teria uma razão
Pra circular pela noite
Em suas casas as pessoas se recolhem
Pois é tarde e o sol se esconde

Pelas ruas da cidade
Entre as sombras e o luar
Só você não interessa
Mesmo assim vão te pegar

Longe, muito além desse lugar
Tramam contra a sua volta
Ou, se voltar
Em nada vai mudar, porque
Sua vida sói foi feita pra sonhar

Há um mundo
Mas não pra você


TopoTopo






















































Alhures

Paulo Malária


TopoTopo























































Backup

Jarbas Loop


TopoTopo























































Next Time 26893

Paulo Malária - Zunga Ezzaet - Mario Costa - Jarbas Loop

TopoTopo

























































Chá Com Cão
Paulo Malaria

Todo dia você sai de casa sorrindo
Dizendo 'Hoje eu vou me dar bem'
Mas as pessoas não querem lhe ouvir
E você prefere ficar sem ninguém

Outra vez você esquece as coisas erradas
E tenta se ligar no seu som
Mas essas pessoas estão sempre por perto
E nada parece tão bom

Eu não quero mais
Essa gente normal ao meu lado
Eu não quero mais
Essa vida normal pela frente

E ainda uma vez você ensaia um sorriso
Mas não pode fingir que é real
Todo o seu passado continua presente
Pra lembrar que tudo sempre vai mal


TopoTopo


gif

Excentrix

Paulo Malária


TopoTopo
































































Fim do Mundo
Paulo Malária

Quando a natureza é assasinada
e as coisas belas somem pela ação do homem
nada mais é eterno ou feito pra durar
só podemos imaginar
que o mundo vai se acabar
que o mundo vai se acabar
que o mundo vai se acabar
agora

A qualquer instante
ante os nossos olhos
justo em nosso tempo de vida
e ninguém faz nada
a humanidade já se sente comprometida

As bombas têm função de propagar o medo
a água é imunda e o ar azedo
seis bilhões de macacos a se multiplicar
só podemos imaginar
que o mundo vai se acabar
que o mundo vai se acabar
que o mundo vai se acabar

o mundo vai se acabar…
o mundo vai se acabar

TopoTopo


gif
 

1