HOME
ACIDENTE I ACIDENTE II MUSICIANS ZECA FILES REVIEWS RIO ART ROCK BLOG DOWNLOADS BANNERS STOLEN CONTACT US
PORTUGUÊS














Guerra Civil - 1981
Fim do Mundo - 1983
Piolho - 1985
Em Caso de Acidente... Quebre Este
                          Disco!
Gloomland - 1994
Farawayers - 1996
Em Caso de Acidente... Quebre Este Disco
                          (relançamento) - 2000
Technolorgy - 2002
Pega Varetas (Meu Pau de Sebo) - 2003
Não Pode Ser Vendido Separadamente -
                          2007
ROCK 2011
Ainda Ninguem Pediu - 2014 Technolorgy - 2002
PEGA VARETAS - Meu Pau de
                Sebo
Technolorgy - 2002 Não Pode Ser
                              Vendido Separadamente - 2007
How PEGA Appeared   -   Read the Manifest   -   Booklet   -   Songs   -   Playlist   -  Credits
PEGA VARETAS - MÊU PÁU DE SÊBO 2003
Pega Varetas 2003 - Mario Costa,
              Renato Borges, Paulo Malária, Ary Menezes, Helio Scubi
              Jenne
Mario Costa - drums
Otaner Segrob - guitars
Paulo Malária - synth, vocals
Ary Menezes - bass, accoustic guitar, vocals
Co-member
Helio "Scubi" Jenné - vocals, guitar

Participações:
Zunga Ezzaet
Reppolho
Paulinho Padilha
Raul Branco
Guto Rolim

Técnico de som: Gilmário Campos

Reppolho - pecussion on track 18


Guest
Reppolho
percussion on track 18

Pega Varetas
                - Meu Pau de Sebo - 2003 - CD

PEGA VARETAS
AN ORIGINAL ACIDENTE

For the lunch time, ACIDENTE re-created its alter ego PEGA VARETAS, that already existed before without noticeable results. The spirit of the thing is "rock'n'roll and samelikes", that means, OLD AÇA attitude played with NEW AÇA resources. 2 old tracks were exhumated from cassete, but as a whole this disc is extraordinarily well recorded and gives a hint of what could have happened if the 80s productions had counted on more cash and time: nothing.

For nothing happened here again, except that we had a lot of fun and this CD is highly reccomendable - well, maybe not for progheads, to whom we respectfully apologize and promise a new album fully instrumental in the frames of Technolorgy.


The editorial below was published in the cd Booklet
EDITORIAL
In 1994 PEGA VARETAS recorded LAVABO, released in the collection "Brasil Alternativo 6". It was published along with an inlet previewing everything that was going to happen.But someone nursed our ideas and Pega went to suck Rods. The difference is that we are alive and now this shit has to work alright!


gif



Pega Varetas original cover

MÊU PÁU DE SÊBO
PLAYLIST
Para escutar, clique no nome da música
(vai abrir em uma nova janela)

para baixar, clique na seta à direita.


up Top
gif


Booklet + graphic material

Pages 12 and 1
Pega Varetas encarte pags 12 e
                                  1


Pages 2 and 3
Pega
                                                      Varetas encarte
                                                      pags 2 e 3

Pages 4 and 5
Pega Varetas encarte pgs 4 e 5

Pages 6 and 7
Pega Varetas encarte pags 6 e 7

Pages 8 and 9
Pega Varetas encarte pags 8 e 9

Pages 10 and 11
Pega Baretas encarte págs 10 e 11

Inner Background - "Let it Bichos"
Pega Varetas Let It Bichos - fundo
                        caixa

Back cover
Pega Varetas Fundo Externo

top Up
gif


Credits
Produced by Paulo Malária
Technician: Gilmário Campos
Recorded at Audio Mix Studio
Label Stolen Records STOLEN 3

FREE DOWNLOAD
ALL ALBUMS BY ACIDENTE

Download all Acidente albums
PASSWORD: ACIDENTE

"(...) Porém todo o vaso de madeira será lavado com água" (Lev. 13:12)
Lavabo Mega-Hit cover Lavabo
                              original leaflet
Lavabo original single art cover for the 1994 Mega Rit release.
"Se a sua carne vaza o teu fluxo (...) esta é a sua imundícia" (Lev. 15:1)

gif

Songs + Lyrics
(Click on the song name to read the lyrics and watch the slideshow)

Track #1 - (Melô da) Tanga - 3'11
Paulo Malária - 71892692    25-4-1975 - Mix 3-3 - 2002
Otaner - guitar
Mala - keyboards, voice
Ary - bass
Mario - drums

Track #2 - Cyber Tiger - 3'57
Ary Menezes (song)/Paulo Malária (lyrics) 71892703    2001 - Mix 23-3-2002
Mario - drums
Ary - bass
Otaner - guitar
Mala - keyboards, voice

Track #3 - Tentação - 3'32
Scubi Jenné 71892715    1973 - Mix 23-3-2002
Mala - keyboards, 2nd. voice
Mario - drums
Otaner - solo guitar
Scubi - 1st voice, rhythm guitar
Ary - bass, acoustic guitar

Track #4 - Late com Força 3'04
Creopoldo Crise de Pâncreas 71892727    22-8-1976 - Mix 23-12-2002
Ary - bass, acoustic guitar, chorus, claps
Mala - keyboards, voice, chorus, claps
Mario - drums, claps
Otaner - guitar

Track #5 - Hallellujah 3'42
Joshua Caldwell, o Reverendo que CURA mesmo! 71892739    9-4-1977 - Mix 1-2-2003
Otaner - guitar
Mario - drums
Mala - keyboards, voice, chorus
Scubi - chorus
Ary - baixo, chorus
Joshua Caldwell, o Reverendo que CURA mesmo! - voz, blessings
Todos querem! Mas... dízimo é meu...   

Track #6 - Piolho 2'58
Scubi - Malária 71892740    Janeiro 1985 - Mix 13-11-2002
Scubi - solo guiitar, 2nd. voice, chorus
Otaner - rhythm guitar
Mala - keyboards, 1st voice, chorus
Ary - bass, vocals
Mario - drums

Track #7 - Você Não é Namorada pra Mim 3'18
Paulo Malária 71892752    198(4?) - Mix
Mario - drums
Ary - baixo, chorus
Otaner - guitar
Mala - keyboards, voice, chorus

Track #8 - A Saga dos Bravos de Custer 1'55
Paulo Malária 71892764    29-12-1974 - Mix
Mala - keyboards, 1st voice,
Scubi - 2nd. voice
Otaner - guitar
Mario - drums
Ary - bass

Track #9 - Hard to Feel Down - 4'52
Ary Menezes 71892776    2002 - Mix 13-11-2002
Ary - voice, bass, acoustic guitar
Mala - keyboards
Mario - drums
Otaner - guitar 

Track #10 - São Sujos - 1'38
Paulo Malária 71892788    26-3-1975 - Mix 22-11-2002
Otaner - guitar
Mario - drums
Ary - bass
Mala - voice, keyboards

Track #11 - Jogos de Guerra - 2'54
Scubi Jenné - Raul Branco 71892790    197(5?) - Mix 27-12-2002
Mala - keyboards, 2nd. voice, chorus
Scubi - voice, chorus
Ary - bass, chorus
Otaner - guitar
Mario - drums

Track #12 - Seduzidas per um Cavalo - 4'39
Ibn Abn - Gilmário Campos 71892800    12-11-1988 - Mix 16-12-2002
Mario - drums
Otaner - guitar
Ary - bass, chorus
Mala - keyboards, voice, chorus
This song is offered to friend  Jad "Estado Interessante", who tried but din't succeed in forming "Seduzidas" (the band). Good music lasts longer! and the partnership goes to Gil who, by introducing the mares, saved the whole thing.

Track #13 - Eu Vou pra Paraíba - 2'16
Scubi Jenné 71892812    1973 - Mix 27-12-2002
Scubi - 1st. voice
Otaner - guitar
Mala - 2nd. voice, chorus
Mario - drums
Ary - bass, chorus
WOW,YEAH!

Track #14 - A Vida Inteira Pela Frente - 3'05
Paulo Malária 71892824    Out ou Nov/1977 - Mix 5-3-2002
Ary - bass
Mario - drums
Mala - keyboards, voice, chorus
Otaner - guitar  

Track #15 - Lavabo - 3'19    (BosTrack/GasTrack/eTomeTrack)
Kagon, o Urinador 65597931    (1991?) - Mix 1994
Zunga Ezzaet - guitar, chorus
Mala - teclado, voice, chorus
Mario - drums, chorus
Paul Padilha - sonoplastia  

Track #16 - Mole (Curta e Grossa) - 1'25    PenisTrack
Fragoroso Borborigma 71892836    20-11-1975 - Mix 1994
Guto Rolim - bass, chorus
Raul Branco - chorus
Mario - drums
Mala - voice, keyboards

Track #17 - Poltrona 17 - 2'35
OnBusTrack
Paulo Malária 71892848    1975 - Mix 9-12-2002
Mala - voice, keyboards
Ary - bass
Mario - drums
Otaner - guitar
This song is totally dedicated to Adri who since she heard it, she liked and loved it and, during the studio sessions reminded of it and demanded the "Chair" in this CD.

Track #18 - We're All Dying - 5'43   WorstTrack / DiscoTrack
Paulo Malária 71892850    4-12-1974 - Mix - 13-4-2002
Reppolho - percussion
Otaner - guitar
Mario - drums
Ary - bass
Mala - voice, keyboards, chorus 

Track #19 - Namorada Playback - 3'17
BonusTrack (for franchisees only!)
Everybody sings!




To the TopTop

Bookmark e
                Compartilhe







Acidente na Last-FM Acidente at YouTube Acidente no Facebook Todos os discos! Senha: ACIDENTE Acidente no MySpace
Acidente no Palco MP3








Site: Helio Jenné
© 1997/2014
gif


MANIFESTO PEGA VARETAS

Text on the leaflet of the anthology Brasil Alternativo 6 (1984)

A juventude passa um perrengue. Decidiram que a melhor lavagem cerebral para neutralizar o jovem é a política. Com isto, gerações inteiras estão gastando os melhores anos de suas vidas com liberdades democráticas, direitos humanos etc. - e sacanagem que é bom, nada. Que saaudades dos velhos tempos quando canções inolvidáveis como "Caguei no Bonde", "Mariazinha do Bole-Bole", Dona Maroquinha (O Seu Gato Deu)" e outras pérolas brotavam do imaginário popular.

Mas agora tudo isso já está voltando e é graças ao PEGA VARETAS que é a única banda que fala a linguagem da juventude, pois é formada por jovens comprovados, com carteirinha e décadas de experiência. Totalmente anti-sistema e anti-alternativo, o PEGA VARETAS empolga milhões com sua mensagem direta, isenta de conteúdo.   

LAVABO é o cartão de visitas perfumado do PEGA. Conforme seu autor, "pra mim o ato de compor é tão normal quanto o de defecar. Eu sento num lugar que está à minha espera, no caso o banco do piano, e faço alguma coisa. Sendo que é ainda mais solene, porque eu não componho com a mesma freqüência".

Mas o melhor de tudo é que o PEGA VARETAS abre uma opção de investimento inédita: a FRANQUIA DE BANDA! Sim, por um custo ínfmo V-O-Ç-Ê pode ter o MELHOR Pega Varetas da sua cidade! Nas modalidades Cover, Playback Total ou Instrumental e Brasil (ideal para donos de espeluncas! Anuncia show que não vai ter, fatura no bar e no fim devolve os ingressos). Esta é a sua grande oportunidade de sair da merda!

Ouça LAVABO. Sinta o drive da canção, aquele troço forte que adentra o âmago do seu ser e o trespassa num frêmito de langor até ser expelido com um sorriso maroto. Transporte-se a festas míticas, mije no chope, entupa a latrina com toalha... e depois venha comprar uma franquia do PEGA VARETAS. O PEGA é uma entidade Privada sem fins lucrativos que se engrandece com o oferecimento de doações.


gif


HOW PEGA VARETAS APPEARED


Quando o ACIDENTE terminou seu CD TECHNOLORGY (Rock Symphony RSLN 077/Musea FBGB 4424) em meados de 2002, a banda viu-se diante de um impasse. Não havia por que compor e gravar mais coisas, tendo recém-lançado um álbum de longa maturação. Por outro lado (?), os músicos sentiam comichão de estúdio. Veio daí a idéia de levantar (!) o PEGA VARETAS, e o resultado você tem agora em suas próprias mãos: Mêu Páu de Sêbo (Stolen STO 3).   

O PEGA remonta ao carnaval de 1991, quando boa parte do ACIDENTE da época desfrutava o carnaval na mansão lacustre de Jad "Estado Interessante" em Araruama. Lançou-se o repto: verter para o português os sucessos techno-gays que dominavam a programação na mídia da hora, a MTV. Devido à empatia imediata que o projeto causaria junto ao pessoal das gravadores, rádios e jornalistas grifados, pareceu que a hora do sucesso havia dado (?) sinal. Porém os membros (!) da banda deram pra trás (com sentido figurado, fazendo favor) ao se tocarem de que o backstage após os shows não estaria exatamente repleto de lindas gatinhas. Como disse Zappa, we're not in it for the money - até porque se fosse...   

A segunda versão do PEGA mostrou suas varetas em 1994, após o ACIDENTE detonar GLOOMLAND (STO 1), e aí a idéia já era outra: resgatar as velhas canções de sacanagem que tanto empolgaram a juventude d'antanho, mesclando-as com pílulas de nossa própria larva. De quebra, lançava-se uma proposta inédita (eu acho): a franquia de banda, em várias modalidades, encetando (!) uma explosão mundial de Pegas Varetas e boa música. Alguns acharam a primeira parte do roteiro muito boa, mas com outros artistas, como sempre. O legado deste breve PEGA foram duas gravações resgatadas para a posteridade graças a um cassete em perfeito estado (grande marca! anuncie aqui!): a inédita MOLE e LAVABO, que ornou um legítimo pau-de-sebo da época, Brasil Alternativo 6. Sua intolerável diversidade inspirou, mais que o nome desse novo CD, o próprio espírito de todo o troço.   

Pois eis que em 2003 vem boiando à tona MÊU PÁU DE SÊBO, com 19 enemas sonoros totalmente incompatíveis em tempo e estilo. Muitas canções são autêntico refugo setentista, anteriores ao ACIDENTE (est. 1978). Outras frequentaram o repertório do AÇA nos anos 80 mas não chegaram ao vinil, sendo PIOLHO o único remake. E há músicas novas, compostas já neste século. Quanto à franquia de banda, nós não a esquecemos e ainda oferecemos uma promoção espetacular! Qualquer grupo cover que deseje emular o PEGA VARETAS pode faze-lo sem custo até o final de 2003, com as seguintes restrições:   

(1) tem que usar a marca seguida de nome diferenciual entre parêntesis - por exemplo: Pega Varetas (Bangu); Pega Varetas (Kwêlyo); Pega Varetas (Jovem Boy); Pega Varetas (Ramos Nelson); Pega Varetas (O Meu é Maior). Vedados diferenciais enganosos como Acidente, Original, Verdadeiro ou Legítimo; (2) representantes autorizados do verdadeiro PEGA terão livre acesso aos shows dos covers para vender discos e azarar as fãs; (3) a moleza só vale para apresentações fuleiras ao vivo, sem TV ou gravações. Na mídia impressa, eletrônica e no mercado, o PEGA samos nós, nossa força, nossa vós.

FAKEY RANDOM   
(A Paulo Malária's text)

top
Top




gif


Melô da Tanga

Paulo Malária

Olhe para a frente e veja o mundo atrás
Não sei como você vai fazer,
Mas tente aquela tanga azul
Que tinha o Cruzeiro do Sul
Estampado no rosto

yeah

Olhe para dentro e desligue a cabeça
Esqueça que você já não veste
Aquela sua tanga azul
Se ligue no que vai pelo Sul
E viva a vida com gosto

yeah yeah

Olhe para a frente e veja o mundo atrás
Não sei como você vai fazer,
Mas tente aquela tanga azul
Que tinha o Cruzeiro do Sul
Estampado no rosto

Yei yei yei yei

Tanga azul
Tanga azul
Tanga azul


To the TopTop


gif

Cyber Tiger
Ary Menezes / Paulo Malária

Hahahahaha

Cyber Tiger - Cyber uhum Tiger aham
Cyber Tiger - Cyber uhum Tiger aham


Make love not life

Uahahahahahaha cof cof cof ai hahahaha


To the TopTop


gif

Tentação
Helio 'Scubi' Jenné

Dragões em luta querendo fugir
Circos de palha querendo brilhar
Sol se escondendo pra não se mostrar à noite

Bocas sorindo que é pra não gritar
Mãos se agarrando que é pra não cair
Bruxas bailando em torno de mim, a tentação

De não planar no abismo
Que não existe em nenhum lugar
Um medo grande que a cada dia
Se infiltra no meu sangue

E não me deixa ver direito
A minha cabeça tá longe de mim

(Solo)

De não planar no abismo
Que não existe em nenhum lugar
Um medo grande que a cada dia
Se infiltra no meu sangue

E não me deixa ver direito
A minha cabeça tá longe de mim


To the TopTop


gif

Late com Força
Creopoldo Crise de Pâncreas

Late com força ela pediu chorando
E eu lati então fiquei pensando
Eu tinha um medo enorme de assustar mulher
Mas é exatamente isso que ela quer

Late de leve veio a outra falando
E a coleira eu fui logo baixando
Eu tinha um medo enorme de latir oh yeah
Agora eu sei que elas gosta e Woof com fé

Eu quando eu lato eu me sinto bem
E a madame se arreganha também
Eu tinha um medo enorme de assustá as muié
Agora eu sei que elas gostam e woof com fé

Late com força todo dia eu ouço
E eu lato até aparecer o osso
Eu sou feliz porque na cama eu sei qualé
Eu lato firme da cabeça até o pé

Eu quando eu lato eu me sinto bem
E a madame se arreganha também
Eu tinha um medo enorme de latir oh yeah
Agora eu sei que elas gosta e Woof com fé

Late com força todo dia eu ouço
E eu lato até aparecer o osso
Eu sou feliz porque na cama eu sei qualé
Eu lato firme da cabeça até o pé


To the TopTop


gif

Hallellujah
Paulo Malária

Todos querem a Vara de Jessé
Todos querem a Vara de Jessé
Mas ficar com ela ninguem quer
Mas ficar com ela, isso ninguem quer

Todos querem a poderosa fé (poderosa fé)
Que emana da Vara de Jessé (Vara de Jessé)
Mas que a Vara lhe imbua, ninguém quer (Ninguém quer)
Ao surgir da vara todos dão no pé

Egrybody singing!
Sha-nana-nana-nana-nana-nana (Vara de Jessé)
Sha-nana-nana-nana-nana-nana (Vara de Jessé)

Como é grande e gorda a Vara Jessé (Vara de Jessé)
Como é grande e gorda a Vara Jessé (Vara de Jessé)
Tem a altura de uma cruz sagrada em pé
Tem a altura de uma cruz sagrada em pé

Todos querem a Vara de Jessé (Vara de Jessé)
Vai de mão em mão a Vara de Jessé (Vara de Jessé)
Pois da Vara fez-se a água e da água fez-se a fé
E da fé nasceu a truculenta Vara de Jessé

Vinde a mim os necessitados e os oprimidos e eu os aliviarei!
Aleluia!


To the TopTop


gif

Piolho
Scubi / Malária

Acordei com a cabeça coçando
Tinha um troço em cima dela andando
Futuquei com a unha o cabelo
E aí veio o piolho no pelo.

Piolho, piolho,
É um bicho que perturba a gente
Piolho, piolho,
Já está me deixando doente

Estou nervoso nem sei o que faço
Até benzina no cabelo eu passo
A minha mina perguntou noutro dia
Que uma estranha coceira sentia

Piolho, piolho,
É um bicho que perturba a gente
Piolho, piolho,
Já está me deixando doente

Fui um dia tirar pasaporte
Pois eu queria viajar para o Norte
Me recusaram o salvo conduto
Só por causa do piolho maluco!

Piolho, piolho,
É um bicho que perturba a gente
Piolho, piolho,
Já está me deixando doente

To the TopTop


gif

Você não é namorada pra mim
Paulo Malária

Outro dia te azarei na rua
Me dei bem, logo parei na sua
Mas agora eu acho que eu me dei foi mal

Você tem um ciúme doente
Não me larga, se atravessa na frente,
Isso eu acho que não está legal

Sai do meu lado
Me deixa respirar
Sai do meu lado
Senão pode limar

Você não é namorada pra mim
Você é ciumenta eu acho isso ruim
Arranja outro cara eu não estou mais a fim,
Eu não estou mais a fim yeah

Ontem eu tive um sonho que eu não quero nem contar
E por causa disso hoje nós vamos terminar

Você não é namorada pra mim
Você é ciumenta eu acho isso ruim
Arranja outro cara eu não estou mais a fim,
Eu não estou mais a fim yeah

E se fosse isso só tudo bem
Mas você mente como ninguém
E acha que eu tenho que achar normal

Diz que é virgem, diminui a idade,
Marca encontro na universidade
Mas faz Supletivo do Primeiro Grau

Diga a verdade, que tal experimentar
Diga a verdade, quem sabe vai gostar

Você não é namorada pra mim
Você mente muito eu acho isso ruim
Arranja outro cara eu não estou mais a fim,
Eu não estou mais a fim yeah

Uuh aah lalala
Uuh aah ohou uououou

Você não é namorada pra mim
Você mente muito eu acho isso ruim
Arranja outro cara eu não estou mais a fim,
Eu não estou mais a fim yeah


To the TopTop


gif

A Saga dos Bravos de Custer

Paulo Malária

Bang Bang Bang fez a noite de luar
E Custer seguiu no seu cavalgar
Não fui eu, não fui eu
Tu o disseste vil animal
Volta pro deserto e vai cumprir tua sanha do mal


To the
                TopTop


gif

Hard to Feel Down

Ary Menezes

When life doesn’t give you any answer
And you need to keep going on
You got to believe instead of give up
Inside yourself you know to be so strong

You walk through the darkness
In spite of the sun lights up your way
It seems like fate is written down
You got to tear down this wall of sorrow
And find your own way out

It’s hard to feel down
Got no one else around
It’s hard to feel down
Got nothing to be proud

You still have time and something must be done
Better stop to blame it on yourself
You got to break through this fear inside
The starting point to get the help

It’s hard to feel down
Got no one else around
It’s hard to feel down
Got nothing to be proud

(solo)

There’s nothing you can do … you want to give up
There’s nowhere you can go … you want to stop

When you look forward your eyes just cannot see
There’s no sign of strength … nothing else to believe
No cure for this pain … even something to relieve
There’s no one who can hold you when you really need

It’s hard to feel down
Got no one else around
It’s hard to feel down
Got nothing to be proud

To the TopTop


gif

São Sujos

Paulo Malária

São sujos e me esperam em cada esquina
São sujos e estão prontos pra me devorar
Se eu não abrir o olho
Se eu não tiver cuidado

De longe vejo os olhos brilhando na noite
Mas hoje eu já sei o que devo fazer

São sujos e me esperam em cada esquina
São sujos e estão prontos pra me devorar

To the TopTop


gif

Jogos de Guerra
Scubi Jenné - Raul Branco

O que me acorda na noite e me obriga a sonhar
É a luz que vem do teu olhar
O que sufoca o meu peito
E me obriga a cantar
É a luz que vem do teu olhar

Jogos de Guerra, jogos de amor
Nos arrastam por aí
E me levam um passo mais longe,
Sempre a um passo de ti
E essa maldita canção que não me ouviste tocar
Arranca de dentro de mim a saudade

(Solo)

Jogos de Guerra, jogos de amor
Nos arrastam por aí
E me levam um passo mais longe,
Sempre a um passo de ti
E essa maldita canção que não me ouviste tocar
Arranca de dentro de mim a saudade

Jogos de Guerra, jogos de amor
Uhhh ahhh!

To the TopTop


gif

Seduzidas Per Un Cavalo
Ibn Abn / Gilmário Campos

Tudo começou naquele acampamento
Duas lindas éguas e um másculo jumento
AZ noite era de lua, o amor não resistiu
E o potro avantajado as eguinhas possiu

Seduzidas per un cavalo
Belas jovens seduzidas per un cavalo
Seduzidas per un cavalo
Belas jovens seduzidas per un cavalo

Na volta da fazenda não paravam de sorrir
Relembrando os bons momentos que o gualixo as fez curtir
A dor era tamanha, não podiam nem sentar
Duas éguas e um cavalo numa noite de luar

Seduzidas per un cavalo
Belas jovens seduzidas per un cavalo
Seduzidas per un cavalo
Belas jovens seduzidas per un cavalo

(solo)

Mais tarde uma potranca descobriu que embarrigou
Foi dar queixa ao delegado do equino sedutor
Ele disse: "Eu não posso este fato investigar
Pois senão o pangaré também vai querer me amar!"

Seduzidas per un cavalo
Belas jovens seduzidas per un cavalo
Seduzidas per un cavalo
Belas jovens seduzidas per un cavalo

E elas foram seduzidas per un cavalo (relincho)


To the TopTop


gif

Eu Vou Pra Paraíba
Helio 'Scubi' Jenné

Moro aqui no Rio desde que nasci
E nem que me matasse eu saia daqui
Mas de um tempo para cá eu tenho percebido
Que a sopa tá acabando e que eu to perdido
Se eu não der um jeito na situação
Vou acabar morrendo do coração

E eu vou, vou pra Paraíba
E eu vou, vou pra Paraíba

Moro aqui no Rio desde que nasci
E nem que me matasse eu saia daqui
Mas de um tempo para cá eu tenho percebido
Que a sopa tá acabando e que eu to perdido
Se eu não der um jeito na situação
Vou acabar morrendo do coração

E eu vou, eu vou pra Paraíba
E eu vou, eu vou pra Paraíba
Eu vou a pé, de bonde, carro ou avião
Eu quero é ir pra lá e me dar bem de montão

Eu soube que as garotas de lá são da pesada
Por isso até pedi aumento de mesada
Tchauzinho companheiros boto os pés na estrada
Se eu der um jeito até amanhã de manhã eu vou
Eu vou pra Paraíba

E eu vou, eu vou pra Paraíba
E eu vou, eu vou pra Paraíba
E eu vou, eu vou pra Paraíba yeah yeah!


To the TopTop


gif

A Vida Inteira Pela Frente
Paulo Malária

Amanhã nada vai mudar
Um de nós pode não voltar
Não importa, vocês todos têm a vida inteira pela frente
Se a desgraça sobrevier
É que alguém fez por merecer
Para nós pode estar reservado o prazer e a alegria

E o horror de um dia não chegar em casa
E o horror de um dia ao chegar em casa
Saber que se reúne em sua casa o mal

Como o mal não enxerga bem
Sobre nós pode recair
O importante com isso é viver o dia de hoje intensamente

Amanhã nada vai mudar
Um de nós desaparecerá
Não importa, vocês todos têm a vida inteira pela frente
Não importa, vocês todos têm a vida inteira pela frente


To the TopTop


gif

Lavabo
Paulo Malária

Que afrição que me deu
No meio da festa, ninguém entendeu
Corri apressado, mas não consegui
Entrar no lavabo

O lavabo estava ocupado
(Caralho!)
Ay, ay, ay, ay, ay
O lavabo estava ocupado
(Haja caralho!)
Ay, ay, ay, ay, ay

Não deu pra aguentar
Botei pra quebrar
Felizmente, moças e rapazes
Era gases
Era gases
Era, era, era gases

O lavabo estava ocupado
(Caralho!)
Ay, ay, ay, ay, ay
O lavabo estava ocupado
(Haja caralho!)
Ay, ay, ay, ay, ay

Não deu pra aguentar
Botei pra quebrar
Felizmente era uma dessas fases
Era gases
Era gases
Era, era, era gases


To the TopTop


gif

Mole (Curta e Grossa)
Fragoroso Borborigma

Mole
Quando eu quero é fino e mole
Quando eu quero engrossa e sobe
O meu jeito de falar

Duro
Bem mais rijo que um muro
Esteja claro esteja escuro
Eu sou duro de dobrar

E não importa se você entendeu
O que você pensar
Também é grande, duro e

Grosso
Satisfaz a qualquer poço
Tem na base dois caroço
Eu não vou mais explicar

To the TopTop


gif

Poltrona 17
Paulo Malária

Não queria mais nada dessa vida
Só ser a poltrona 17
Do frescão que vai para o Leblon

E ficar de vez em quando
Junto daquela menina
Com a transação em cima
Isso seria muito bom

Mas a carne é fraca
O ferro é duro
A vida é cruel
Eu vivo nesse inferno
E a 17 está no céu

Vai sorrindo
De prazer até o Leblon

Todo dia eu que moro pro outro lado
E estudo pro outro lado
Que aliás não fica perto do Leblon

Eu que pago pra pegar um resfriado
Enfrento um ar condicionado
Só na cola da gatinha do frescão

Mas do lado dela senta
Um playboy de walkman
Uma velha perturbada
Eu só sei que sempre tem alguém

A carne é fraca
O ferro é duro
A vida é cruel
Eu vivo nesse inferno
E a 17 está no céu

Vai sorrindo
De prazer até o Leblon
Vai sorrindo
De prazer até o Leblon


To the TopTop


gif

We're all Dying
Paulo Malária

We're all dying
Dying at last


To the
                        TopTop


gif


Namorada Playback
Paulo Malária

Todo mundo canta!

To the
                        TopTop


gif